Popular Posts

terça-feira, 6 de abril de 2010

Naval 2 - 4 Benfica 25ª jornada JOGO EM CHAMAS


Naval 1º de Maio 2 - 4 Sport Lisboa e Benfica
25ª jornada
05 - 04 - 2010



Crónica:

Uma entrada em jogo pavorosa foi o mote para um emocionante jogo na Figueira da Foz. Pressionado pela vitória do Braga na sexta-feira, o Benfica iniciou da pior forma possível a defesa da vantagem pontual na classificação. Aos 12 minutos já a Naval vencia por 2-0, com mais uma outra boa defesa de Quim pelo meio. Inacreditável a forma como a equipa deixou jogar, cometeu erros defensivos gravíssimos. O positivo foi que não perdeu a cabeça quando estavam reunidas todas as condições para que tal acontecesse.



Mas puxemos o filme um pouco atrás. Jesus apostou em Amorim para o lugar de Ramires, lançou Weldon para o lugar de Saviola, e jogou com Pablo Aimar a 10. Na defesa, Luisão acabou mesmo por ser titular. O Benfica consentiu o domínio do jogo da Naval nos primeiros minutos essencialmente devido à distância entre Aimar e Javi Garcia, indevidamente compensado também quer por Amorim quer por Di Maria, o que abriu um espaço tremendo que a Naval foi aproveitando para conseguir uma escandalosa vantagem ao minuto 12.

Weldon foi a arma secreta da equipa, e num minuto marcou dois golos e repos o empate. O Benfica ganhava assim a tranquilidade para assentar o seu jogo, corrigir o posicionamento e com mais calma assumir as despesas do jogo. Di Maria esteve em grande destaque, preenchendo bem os espaços ofensivos entre o centro do terreno e a linha lateral, criando muitos espaços para jogar. A Naval apesar de claramente afectada pelo empate consentido, não baixou os braços e foi aproveitando, aqui e ali, novas desconcentrações benfiquistas. Fábio Coentrão e David Luiz sobretudo estiveram numa noite algo desacertada na primeira parte, e o jogo muito adormecido de Aimar (até nos processos defensivos) contribuiram para que o Benfica nunca estivesse muito seguro de si.

David Luiz acabaria por fazer a assistência da noite, num passe fantástico de mais de 50 metros finalizado com um toque de Di Maria à saída de Peiser. O Benfica chegava à vantagem, que já se justificava na altura em que foi obtida. Um passe magistral do 23 concluído de forma sublime pelo argentino. Diga-se que Peiser já tinha feito uma defesa quase impossível a remate de Cardozo, na sequência de um lance de bola parada.

Em cima do intervalo, Elmano Santos marca falta por suposta mão na bola de Maxi num lance em que o uruguaio joga legalmente a bola com o ombro, e exibe o cartão amarelo que deixa o lateral fora da recepção ao Sporting. De um árbitro que minutos antes tinha feito vista grossa a uma clara intercepção com o braço na área da Naval, é obra.

Na segunda parte viu-se que o Benfica estava apostado em terminar com a incerteza no resultado tão cedo quanto possível, e aos 10 minutos do segundo tempo Cardozo, após uma boa jogada de Weldon e de um remate de Amorim muito bem defendido por Peiser, estabeleceu o resultado final. Entrou logo a seguir Carlos Martins (boa entrada em campo!) para o lugar de Weldon, deslocando-se Aimar para a frente de ataque até sair de campo por troca com Ramires. O Benfica dominava a bola como queria, e sem forçar muito lá ia conseguindo algumas jogadas que mereciam melhor finalização.

Com o jogo a aproximar-se do fim e já com Di Maria a actuar ao lado de Cardozo na frente, Jorge Jesus fez descansar Fábio Coentrão - que fez uma excelente segunda parte - e lançou para o seu lugar Sidnei, deslocando David Luiz para o corredor esquerdo.

Foi um jogo à campeão, a revelar estofo para dar a volta a uma entrada em jogo caótica. Acabou por se tornar um jogo fácil, mesmo apesar do cansaço físico demonstrado por alguns jogadores. Gostaria de destacar a exibição de Weldon e Di Maria, os melhores do ataque benfiquista e que praticamente sozinhos resolveram a partida a nosso favor. Pela negativa destacaria Aimar e Amorim, os dois muito apagados, mesmo tendo em conta que por exemplo Amorim tacticamente nunca deixou de cumprir o seu papel.

A restante equipa exibiu-se toda a um nível bastante bom, sobretudo tendo em conta a sucessão de jogos que têm sido realizados nas últimas semanas, e todos de grande dificuldade. A fadiga é indisfarçável, mas a maturidade da equipa permitiu-lhe esconder esse factor e alcançar uma exibição sólida após uma falsa partida. Estamos no bom caminho para o tão desejado campeonato... mais 10 pontos, e isto está arrumado!




Resumo do jogo (com som ambiente) :




Relatos golos :

Naval 2 -1 Benfica Weldon 16m

Naval 2 - 2 Benfica Weldon 19m


Naval 2 - 3 Benfica Di Maria 38m
http://www.box.net/shared/digf7j2bkl


Naval 2 - 4 Benfica Cardozo 55m


fotos do jogo

















capas dos jornais








jogo completo 
download aqui

1 comentários:

Publicar um comentário