Popular Posts

quinta-feira, 1 de abril de 2010

Benfica - Liverpool 4ºs 1ª mão Liga Europa JOGO EM CHAMAS

Benfica 2 - 1 Liverpool
1ª mão quartos de final Liga Europa
01 - 04 - 2010





Crónica:






Uma noite europeia a fazer lembrar as velhas jornadas de glória continental do Benfica, presenciada por mais de 62.000 vibrantes espectadores, que criaram uma atmosfera perfeitamente à altura de um jogo tão importante. Com a Europa de olhos postos nesta batalha de velhos conhecidos, as duas equipas ofereceram um espectáculo de grande intensidade e de grande espectacularidade.








Jorge Jesus apostou em Aimar para o lugar de Saviola, lesionado, e manteve a configuração da equipa nos restantes postos. Os primeiros instantes da partida foram algo indefinidos, com o Benfica claramente a tentar colocar-se em cima do adversário, mas um pouco a testar o adversário para perceber como o fazer. Não deu tempo o Liverpool, que aos nove minutos aproveitou a passividade da defesa benfiquista para abrir o activo, na sequência de um livre cobrado por Steven Gerrard e concluído por Agger.



O Benfica após o golo sofrido, partiu para cima do adversário com tudo, asfixiando quase por completo os ingleses. Criou imensas oportunidades, com Cardozo à cabeça no capítulo dos falhanços, com lances capitais que desaproveitou. O caudal ofensivo do Benfica claramente fez mossa na defesa do Liverpool, que cedia por todos os lados. Infelizmente, a finalização esteve desastrosa, e o Benfica saiu para o intervalo em desvantagem, após ter criado lances claros de golo que dariam para ir para intervalo já a golear.

A segunda parte nesse aspecto foi diferente. Com o Liverpool a jogar reduzido a 10 elementos por expulsão de Babel ainda na primeira parte, a equipa inglesa procurou fechar os caminhos da sua baliza tanto quanto possível, e ter fé em Fernando Torres. Em abono da verdade, essa estratégia não surtiu grande efeito, visto que o Benfica continuou a carregar sobre o Liverpool, e continuava a encontrar espaços para jogar. Mesmo sem Saviola, Aimar foi conseguindo abrir espaços no meio campo adversário, estando em destaque juntamente com Fábio Coentrão e Di Maria que do lado esquerdo deram água pela barba aos ingleses.

Foi com inteira justiça que Cardozo cobrou a grande penalidade que repôs o empate, sendo pouco depois atingido incrivelmente na grande área, sem que o árbitro marcasse o que quer que fosse. Foi aliás mais uma arbitragem sem nível num jogo europeu, algo infelizmente já demasiado comum nas competições europeias deste ano. Houve ainda um segundo lance no mínimo duvidoso, quando um jogador do Liverpool intercepta um remate de Carlos Martins com a mão, dentro da grande área. Finalmente lá viu o árbitro nova mão dentro de área, com nova grande penalidade a beneficiar o Benfica, e novamente concretizada superiormente por Cardozo.

Antes do 2-1, Fernando Torres teve nos pés um golo certo que, a meu ver, poderia sentenciar até a eliminatória. Felizmente a finalização foi muito deficiente, e permitiu ao Benfica somar um triunfo mais que merecido, e que só peca por escasso, tamanho o número de oportunidades desperdiçadas durante os noventa minutos.

Jesus durante o jogo foi mexendo na equipa, e esteve a meu ver bem ao tirar Carlos Martins de jogo, hoje muito apagado, muito trapalhão e com consecutivas perdas de bola. Mas esteve mal ao lançar Nuno Gomes (para o lugar de Maxi), sobretudo quando Kardec se tem mostrado muito efectivo sempre que entra em campo. O 21 entrou sem fulgor, fazendo pouco mais do que segurar a bola em três ou quatro lances, e falhando um passe clamoroso à entrada da área adversária que permitiu o contra-ataque já referido desperdiçado por Fernando Torres.

Ruben Amorim também entrou com o pé esquerdo, mas encarrilou rapidamente para emprestar à equipa a sua habitual solidez exibicional. Airton entrou numa fase já de alguma contenção, após a obtenção do 2º golo. Curioso como Javi jogou praticamente como um 3º central depois da saída de Maxi, jogando nessa fase Ramires e Coentrão como dois alas puros, bem abertos, e claramente dirigidos à área adversária. O espanhol fez aliás um jogo fantástico, e foi sem dúvida ele o pilar desta saborosa vitória. Em grande estilo, sempre seguro nas acções defensivas e na imediata transição para o ataque.

De negativo hoje, destacaria uma exibição pouco conseguida de Maxi Pereira, algo desconcentrado a ocupar os espaços em situação defensiva. Carlos Martins teve uma noite para esquecer, e também Nuno Gomes como já referido nada acrescentou à equipa. Destacaria a presença de Luisão, sempre imperial a defender e a dar claramente o mote para David Luiz arrancar uma segunda parte estrondosa depois de um primeiro tempo muito hesitante e nervoso. Aliás, os dois centrais foram amarelados na primeira parte, e aguentaram muito bem essa limitação até ao final.

Ramires e Di Maria fizeram os dois uma exibição semelhante, nunca se mostrando muito exuberantes, mas os dois sempre muito presentes nas acções ofensivas que o Benfica com sucesso ia construindo. O argentino aliás arrancou algumas jogadas de enorme perigo, uma das quais resultou na marcação da segunda grande penalidade. Aimar fez uma bela exibição, mais activo sobretudo no segundo tempo em que a equipa do Liverpool quis fechar mais os caminhos. A capacidade de transporte de bola que Aimar evidenciou foi crucial nesse período, e permitiu arranjar espaços para os colegas. Cardozo teve nova noite não, que nem os dois penalties convertidos apagam. Está muito pouco confiante nas situações de finalização... com a quantidade de jogo que lhe chega bem dentro da área adversária, tinha obrigação de fazer mais e melhor.

Está tudo em aberto para a segunda mão, mas o Benfica por muito que tenha sofrido um golo em casa, vai a Liverpool com uma vantagem real na eliminatória. Será preciso cabeça e estofo para enfrentar o ambiente dificil de Anfield Road. Quanto aos argumentos técnicos e tácticos, já ninguém duvida que o Benfica pelo menos iguala o seu adversário. Vai ser certamente um grande jogo, e esperamos que com um desfecho favorável ao nosso clube.

E assim passou mais uma grande noite europeia. Aconteça o que acontecer doravante, o prestígio e o respeito pelo Benfica na Europa são de novo uma realidade. Só por isso já valeu a pena!





Vídeo resumo com melhores lances do jogo 
Relato dos golos : 


Benfica 1-1 Liverpool - Cardozo 59'
http://www.box.net/shared/ptxsrveah7




Benfica 2-1 Liverpool - Cardozo 79'
http://www.box.net/shared/6ukqlcekyu



















































Capas dos jornais
( aguardando)

Jogo completo 



0 comentários:

Publicar um comentário