Popular Posts

sábado, 18 de dezembro de 2010

Cinco prendas no sapatinho


CHUVA DE GOLOS NA DESPEDIDA DE 2010
19:10
sábado, 18 dezembro de 2010 por André Garcia


No último jogo disputado neste ano civil, o Benfica proporcionou uma exibição agradável num final de tarde chuvosa na Luz. E pode dizer-se que foi uma verdadeira chuva de golos, 7 golos num campeonato como o português é de salutar.

O Benfica entrou muito bem na partida, de forma avassaladora - a recordar o saudoso ano passado - e marcou dois golos (e ainda mais um, mas bem anulado) em menos de 10 minutos! Primeiro foi Aimar a inaugurar o marcador, depois de uma excelente assistência de David Luíz; o 2-0 foi da autoria de Saviola, decaído sobre a direita, recebe um excelente cruzamento de Gaitan e remata para golo, com a bola ainda a embater num defesa vilacondense.

Depois até aos 30/35 minutos, ainda houve várias oportunidades de golo desperdiçadas, perante um Rio Ave que mostrava muitas fragilidades na defesa, principalmente nas laterais.
Porém, a partir daí o Rio Ave cresceu, e conseguiu ao segundo remate marcar, reduzindo a diferença no marcador por João Tomás (incrível exemplo de longevidade), um 2-1 algo mentiroso e que intranquilizou a equipa benfiquista no final dos primeiros 45 minutos, uma vez que o Benfica merecia vencer por uma margem mais dilatada.
Na segunda parte verificou-se um jogo ainda mais aberto que na primeira parte, com muitas falhas defensivas de um lado e de outro, o que permitiu que o marcador avançasse para números pouco usuais. Aos 51 minutos, Salvio arranca pouco depois do meio-campo no seu estilo característico e serve para Saviola, já dentro da área, fazer o 3-1.

O 4-1 nasce de mais um cruzamento da esquerda do Gaitan, com Salvio a aproveitar de cabeça, aos 62 minutos; 8 minutos depois, João Tomás reduz de penalty (bem assinalado) para 4-2. Rapidamente o Benfica reage e marca o 5º por Salvio, mais uma vez a marcar um golo brilhante de cabeça - de fora da área! - a aproveitar um alívio do guarda-redes Paulo Santos.
Resumindo, uma vitória tranquila, com momentos de excelente futebol, mas fica a ressalva que defensivamente, quando Luisão não joga, há uma tremideira na defensiva encarnada: a dupla Sidnei e David Luís não convence, tratam-se de dois defesas com muitas «paragens cerebrais» muito embora tenham uma grande valia.

Uma arbitragem à portuguesa de Hugo Miguel, com boas e más decisões, com desequilíbrio no aspecto disciplinar.
Pela positiva, destacamos a exibição do trio argentino Aimar, Saviola e Salvio - que bom seria que este rapaz permanecesse de encarnado vestido - pela negativa, a defensiva do Benfica e uma exibição apagada de Cardozo.

Nota - Saúdo o regresso de António Pires Vicente aos comentários na Benfica TV (não sei se já tinha regressado ao canal antes, confesso) numa atitude sensata depois da polémica criada do V. Guimarães - Benfica.

2 comentários:

Andava desde o inicio da temporada à espera duma exibição como esta.
Irra, demorou...

bom jogo, muito bom ver este regresso às boas exibições. Começo então foi de loucura.

Publicar um comentário