Popular Posts

sexta-feira, 10 de dezembro de 2010

A "dispensa" de Alan Kardec



Notícias dão o jovem brasileiro como dispensável 
21:53
sexta-feira, 10 dezembro de 2010 por Phant




Eu sei que a notícia é do Pasquim e, portanto, vale o que vale. Mesmo assim, ao ver hoje o nome de Alan Kardec dado como eventual dispensado não pude deixar de ficar surpreso e preocupado. Kardec chegou ao Benfica em Janeiro de 2010 para pouco entusiasmo de todos. Não esperávamos e não precisávamos. Não fazia sentido. Trazia na bagagem uma passagem pelo Mundial de Sub-20 onde teve uma participação mais meritória do que nos clubes até então representados: Vasco, onde se formou, e Internacional, onde estava na altura.

Se é verdade que a sua vinda foi olhada com desconfiança, os primeiros jogos deixaram as opiniões mais negativas em suspenso. Kardec foi aparecendo na vaga de Cardozo quando era preciso dar descanso ao Paraguaio e deixou boa impressão, tendo mesmo entrado na história do clube com aquele golo em Marselha. Estava garantido um lugar no plantel para a época seguinte.

E a verdade é que na pré-época de 10/11 foi uma das figuras da equipa fazendo 4 golos e deixando boas indicações, antes de uma arreliadora lesão o retirar das primeiras partidas oficiais. A oportunidade acabou por aparecer mais tarde com a indisponibilidade de Cardozo tendo Jorge Jesus, bem, apostado no brasileiro para substituir o goleador benfiquista. E ele respondeu mais uma vez com golos (5 em 10 jogos espalhados por três competições) antes de voltar a sair da equipa com o regresso do titular da posição.

Serve esta pequena resenha histórica para dizer que Alan Kardec é, aos 21 anos, um bom projecto de ponta de lança, tendo já mostrado boas aptidões para a função com a camisola do Benfica. Não é o tipíco jogador Brasileiro e, secalhar, não entusiasma a plateia com as suas fintas, mas possui boa presença na área, bom remate com o pé direito e excelente jogo de cabeça. Além disso, é um menino muito correcto, humilde e com muita vontade de aprender.  A mim, não é um jogo infeliz com o Hapoel que apaga tudo o que de positivo vejo nele. Digo-o aqui sem qualquer tipo de reservas: Alan Kardec tem tudo para ser o sucessor natural do professor Cardozo. Dispensa-lo seria um erro tremendo.

3 comentários:

Dispensar este miúdo estava ao nível dos empréstimos de Urreta e Miguel Vitor.

Deitar fora excelentes promessas para ir buscar as promessas e ou lixo dos outros.

o que os pasquins querem é alarmar... porque é isso que vende! eles já perderam a vergonha, e já nem se esforçam para evitar o ridículo, porque só acertam em 1% das noticias em que falam de saídas ou de compras!

O Kardec, ainda novo, tem as suas falhas. Mas não as vai ter se o próprio treinador ADMITE PUBLICAMENTE que prefere o Cardozo? Mas o JJ é alguma criança? Ao dar entrevistas, é o que se sabe? Não podia jogar poker este JJ! E a forma como tem tratado alguns jogadores é inadmissível: O guarda-redes que trouxe antes do Rodrigo, sim senhor, falhou em Liverpool, mas NUNCA mais lhe deu uma chance! O Roderick, que vai ser um fenómeno, não lhe dá UMA chance! O Weldon ... desapareceu! E o Airton ... já não presta? E O Jara? E o Urreta que foi despachado? E o Nuno Gomes e o Mantorras que não lhes dá minutos mesmo nos joguinhos! Já são demasiados erros e demasiados proscritos! Está a prazo! Mas a desvalorização do plantel custa mais que a indemnização!

Publicar um comentário