Popular Posts

sábado, 20 de agosto de 2011

O que é um Deja Vu em Portugal


Tentar perceber o que é um Deja Vu é um processo que se torna erróneo se não avaliarmos o contexto onde o mesmo acontece.
Em Portugal, nos últimos 30 anos tem-se tornado frequente ocorrerem situações tão familiares, que todos sentimos já as termos vivido anteriormente.
O fenómeno traduz-se por uma estranha impressão de já ter vivido a cena presente e mesmo saber o que se vai passar em seguida, ainda que a situação que esteja a ser vivida seja inédita. Conhecido como déjà vu, ou paramnesia, tem sido, ao longo dos anos, objecto das mais díspares tentativas de interpretação.

Para Sigmund Freud, as cenas familiares seriam visualizadas nos sonhos e depois esquecidas e que, segundo ele, eram resultado de desejos reprimidos ou de memórias relacionadas com experiências traumáticas.

Fabrice Bartolomei, Neurologista francês, a paramnesia é resultado de uma fugaz disfunção da zona do córtex entorrinal, situado por baixo do hipocampo e que se sabia já implicada em situações de "déjà vu", comuns em doentes padecendo de epilepsia temporal.

Para o presidente dos GPS da Madalena, é tudo uma questão nutricional, devendo-se juntar à refeição uma boa peça de fruta e um cafézinho acompanhado por lacticínios. Tudo junto, e temos uma Paramnesia. Deja Vu.

Outros dados explicam que situações de stress ou fadiga possam favorecer, nesse contexto disfuncional, o aparecimento do fenômeno, mas a causa precisa deste "curto-circuito" cerebral permanece, ainda, uma incógnita.
Muitos de nós já tivemos a sensação de ter vivido essa situação que acabamos de relatar. Como já ter estado em um determinado lugar ou já ter vivido certa situação presente, quando, na realidade, isto não era de conhecimento anterior?

Quantos de nós já não assistiram várias vezes ao jogo da passada jornada entre Guimarães e Porto ao longo dos últimos anos?
Quantos de nós não sabiam exactamente o que se iria passar no jogo de ontem mal se soube quem era o árbitro nomeado?

Sabe-se que a nossa memória, às vezes, pode falhar e nem sempre conseguimos distinguir o que é novo do que já era conhecido. "Eu já li este livro?" - "Já assisti a este filme?" - "Já estive neste lugar antes?" - "Eu já vi este campeonato ?" "Eu já vi este penalty?" Estas são perguntas corriqueiras da nossa vida. Sobretudo, se o contexto geográfico apontar para Portugal.

Déjà Vu é um fenómeno anímico muito comum , embora de complexa definição científica.
Pode ocorrer com certa frequência em indivíduos com distúrbios neuropatológicos, como a esquizofrenia, a epilepsia. Em Portugal há relatos de milhões de pessoas perfeitamente sãs onde este processo ocorre ainda com mais frequência, idealizado por indivíduos especialistas em aconselhamentos matrimoniais e posta em prática por personagens vítimas do excesso de vitamina A, B, C etc.

Há quem justifique tudo com reencarnação, fenómenos espíritas, coincidências...corrupção.


Quando se erra sempre para o mesmo lado. Quando o beneficiado é sempre o mesmo e o prejudicado é o desporto e a verdade desportiva, não podemos chamar a isso Deja Vu mas sim desonestidade e corrupção.
Aqui não há acasos.



8 comentários:

Fantástica síntese do que sinto

Este comentário foi removido por um gestor do blogue.

Os Cobardes, os que na vida só conseguem sobreviver como parasitas, fazem o que o anónimo acima diz e pensa e nada faz porque é um ser sem miolos.

patriarca disse:

Com falinhas mansas e tipo "meninos de Coro" da massa adepta Benfiquista não se vai lá !!!

Enquanto Todos os Benfiquistas Tiverem a Mania que "somos grandes, somos o maior, temos que ser pacificos, levamos uma BORDOADA e damos novamente o corpo para levar outra" e coisas do género NUNCA o Benfica passa da cepa torta.

A Mania é muito PIOR que uma doença e como tal, o Porco é Corrupto ganha, o Benfica é Bonzinho e cumpre as Regras e PERDE e é este o Calvário de há trinta e tal anos a esta parte.

Os Corruptos do Porco passam por cima de tudo o que é Leis e Regulamentos, DESVIRTUAM jogos, alteram datas, resultados, tudo fazem e nada lhes acontece, agridem verbal e fisicamente quem lhes faz frente e a (in)justiça cá do burgo VERGA-SE ao seu Cinico e Porco processo de Violência e coloca-se de cócoras perante a Javardice Mafioso Corrupta e siga a banda Mafiosa do porco.

Já não percebo nada...então o ladrão do árbitro não tinha de expulsar o Otamendi, pq o jogador do G. Vicente vai isolado para a baliza,...e o penalty a favor do FCP,...que vergonha...

Lamento mas eu não sou a favor da pancadaria, mas têm de ser...o próximo árbitro que for roubar á Luz, devia levar tantas para servir de exemplo para os restantes..
Nunca mais roubavam na Luz!!
Isto é uma vergonha, quem não se sente não é filho de boa gente!!
Ovar1972

Cabrão anónimo, filho da puta, vai escrever nos blogues da cona da tua mãe. Aborto do caralho.

Este comentário foi removido por um gestor do blogue.

Apaguem o que esse animal corrupto escreveu

Enviar um comentário