Popular Posts

sábado, 6 de agosto de 2011

O projecto amoroso do Arsenal

Chegam as férias de verão e com elas vem o descanso, as viagens, a praia, o calor e os eternos amores de verão. Tão eternos como a mais efémera partícula. Aparece e no segundo seguinte...pffff...já foi.

365 dias é, apenas e só, a expectativa de vida que a paixão pode viver na mente de um ser, segundo estudos estudos científicos, " a molécula do amor" é fraca e de reduzida duração.

No entanto, uma série de factores podem influenciar o seu tempo de vida, quase sempre com efeitos negativos. No futebol, esta paixão não permanece alheia a uma tendência aparentemente científica, encontrando o expoente máximo disso no Arsenal de Arsene Wenger .

O futebol praticado por uma geração de jogadores jovens conquistou toda a Europa, porém, vacilou uma, duas, três, quatro, N vezes, nunca ganhando nada, tornando este amor, numa sensação de paixoneta de verão, que eternamente...nunca dará em nada.
Se fosse um bolo, faltava-lhe a cereja no topo do bolo.

Este Verão esgotou o pouco amor que ainda batia na réplica do nosso estádio, o Emirates Stadium, o que após uma temporada repleta de decepções se torna...natural e previsível.
A derrota na final da FA Cup contra o Birmingham , a eliminação da Champions League contra o Barcelona e uma campanha devastadora a nível interno, fez com que este amor cego aos jogadores Gunners e ao seu treinador desse origem a um divórcio anunciado.
Qual casal que vive no pecado mas aguenta o casamento eternamente, Arsenal e Wenger acostumaram-se a viver com a decepção da falta de desejo, tornando-se inconsequente o seu constante jogo de sedução. Falível.

O amor chegou ao fim no Emirates Stadium. Arsene Wenger encara a temporada mais difícil desde que assumiu o banco do Arsenal, e possivelmente, o fim de uma era. E no amor, como se sabe, a lógica é como a batata.
Valha-nos os 5-0 que espetaram ao clube assumidamente corrupto na forma tentada.

5 comentários:

e os 4-0 no ano anterior.

E sabes em quem é que o clube corrupto na forma tentada espetou igualmente 5 na época passada?

Para perceberem um pouco do Arsenal, convido-vos a lerem o "Febre no Estádio" do Nick Hornby

Hoje quem fez amor com o Arsenal foi o Nolito e o Aimar...
Sacoooooooooooooo!

Arrepiante este post.

Obrigado por este momento.

Obrigado pelo ensinamento.

Cumprimentos benfiquistas

Enviar um comentário